Cidadania Iguapense


RADARES EM IGUAPE: UM DEBATE NO ORKUT

Cássio - [23/02/2006 19:48] - Isto é verdade?

 

Ronaldo - [23/02/2006 20:14] - PIOR q é!: É, Cássio, isso eh uma verdade sim! Ontem indo pro trabalho encontrei um carro de som divulgando q a partir de 22/02/06, segundo n sei qual parágrafo da Lei X, estaria em vigor a fiscalização eletrônica aki. INICIALMENTE será na Adhemar de Barros, Carvalho Pinto (n sei onde fica essa av.) e se n me engano na beira do rio. Hj ouvi dizer q tem no Rocio um radar. E estariam tb fiscalizando local de estacionamento. Eh... =X

 

Cássio - [23/02/2006 21:46] - Ok: Quero ver os resultados dessas multas... Começando pelo fim dos buracos... Ah, será que teremos a Zona Azul tb? Acabarão os flanelinhas?

 

Jorge - [24/02/2006 06:30] - o cara que correr em iguape ... é pq não tem dó do carro !!! rs...

 

Douglas - [24/02/2006 09:20] - av. adhemar de barros, av. nossa sra. do rocio, e em algum trecho entre o Cristo e Icapara... A indústria de multa arrecadação chegou em Iguape tb, só resta saber como a "competente" administração pública irá utilizar da verba referente a mais esse roubo em nossos bolsos, já q como foi dito no tópico anterior, com a qualidade do calçamento da cidade.....

 

Julio - [24/02/2006 15:07] - O que era ruim, ficou pior ainda!!: A atual administração não tem competência para gerar receita sem prejudicar os habitantes e os turistas. Iguape que já não oferece quase nada, agora conta com mais esse incentivo aos turistas. Podemos até mudar o slogan da cidade para "Visite Iguape e ganhe uma multa". Os limites de velocidade determinados são extremamente baixos (30KM e 40KM), não tem necessidade de ser assim, já q não temos índices de acidentes altos... e não pensem q essa receita será usada em benefício da cidade... Espero q as pessoas que elegeram a atual administração pensem melhor no futuro, ou melhor, no momento em que receberem as multas em casa!!
Resumindo, tenho vergonha das pessoas q administram a cidade e tomam esse tipo de atitude.

 

Kelly - [24/02/2006 15:30] - Que vergonha...: E aí eu fico pensando: "É impressionante e quão sábia a habilidade estratégica de Administração dos "gênios" que desenvolveram tal ação. Seus conhecimento vão além do esperado: "Colocar radar de velocidade em Iguape"!!! Logo nesta cidade, a qual possui um "índice elevadíssimo" de acidentes e/ou infrações no trânsito por velocidade.... Parabéns!!! Essa é uma inovação magnífica que veio para mudar a História de Iguape, de seu turismo, e de seu habitantes!!!!!!!!!  (cont.)



Escrito por Reinival Paiva às 19h22
[ ] [ envie esta mensagem ]


(cont.)

Ronaldo - [24/02/2006 15:47] - Bom...: Concordo com a Kelly e com a maioria de vcs... A Administração atual estah ridícula... e eu sou um que jah defendeu o tal Professor. Na administração anterior falavam mal do ex-prefeito... nessa nem parece que temos um prefeito pra falar mal! EXTREMA BURICE colocar radares em Iguape... ruas esburacadas, cheias de 'valetas' como chamam aqui, não proporcionam condições para alta velocidade nas ruas da Cidade. Em UM PONTO achei bom este radar... somente na estrada IGUAPE/ICAPARA. Ali tem gente que abusa mesmo... ainda bem que nada de ruim aconteceu ainda. Um taxista mesmo me disse que jah colocou 130km/h naquele trecho. Agora, de resto, eh burrice e falta de competência!!!

 

Silvanei - [26/02/2006 07:53] - NÃO TEM O MENOR CABIMENTO RADARES DENTRO DA CIDADE , MESMO PQ NÃO TEM COMO ANDAR , E TBEM 30KM/H É PIADA, UMA BICICLETA ANDA ISSO , SERA QUE VÃO MULTA-LAS TBEM..E DIZEM QUE A ZONA AZUL VEM POR AI...NINGUEM MERECE!!!!

 

Fabiano - [26/02/2006 11:09] - Mais um motivo para mim não ir...: Esta móo afim de ir passar o carnaval em iguape mas com tanta conta para pagar, não vou querer arriscar uma multa! Burrice da administração da cidade porque desconheço alguma rua na cidade de iguape que dê para passar de 50km/h. Aqui em Peruíbe colocaram um monte na administração anterior, e em poucos meses tiraram todos porque o marketing negativo dos radares não pega bem para a cidade que vive do turismo. A cidade tem que fazer merecer a arrecadação com turismo, não criar meios para roubar eles.



Escrito por Reinival Paiva às 19h18
[ ] [ envie esta mensagem ]


"... E O GOVERNO MUNICIPAL O QUE FAZ?"

Reproduzo, pela sua pertinência, editorial do informativo O Rociense (fevereiro de 2006, pág. 02). A conscientização e a reflexão sobre os nossos reais problemas é o início da organização e da luta pela transformação que todos desejamos. Portanto, parabéns à equipe d´O Rociense e “bola pra frente”. Recordando Guimarães Rosa, “sapo não pula por boniteza, mas por necessidade”. Vamos pular! (RP).

 

Editorial

 

Estamos iniciando mais um ano letivo. As crianças e jovens iguapenses estão de volta a escola. Pescadores, pedreiros, donas de cassa, etc., mandam seus filhos à escola com esperança dos mesmos terem uma profissão estável e bem remunerada num futuro muito próximo.  Como acontece com a grande maioria dos brasileiros, nossos jovens quando completam os estudos no Ensino Médio (2º Grau) têm grande dificuldade em continuar os estudos no Ensino Superior. A maioria dos estudantes tem dificuldade financeira para prosseguir os estudos, pois nossa região oferece poucas opções em Escolas Superiores (Faculdades e Universidades). Alguns com muito sacrifício de familiares e próprios (pois temos aqui jovens que trabalham das 7 da manhã às 5 da tarde e ainda enfrentam viagem até a cidade de Registro e retornam as suas casas por volta de 1 da madrugada) conseguem estudar. Outros com ajuda de programas do Governo Federal e do Governo Estadual. Mesmo assim muitos jovens com potencial e vontade ficam excluídos dessa fatia e conseqüentemente terão poucas oportunidades de evoluírem socialmente. A família faz muito, o Governo Estadual e Federal fazem um pouco por estes jovens e o Governo Municipal o que faz? Iguape não tem um programa de apoio ao jovem universitário. As mensalidades escolares e a condução são pagas pelos estudantes sem nenhuma contribuição do Governo Municipal. Está na hora do Prefeito Municipal e Vereadores atentarem para este lado e agirem para amenizar este problema, estudando e aprovando uma legislação que dê direito a esses jovens de terem uma oportunidade. Legislação clara, sem dar chance para “apadrinhamentos”, dando oportunidade para quem quer estudar e tem dificuldade. Lei que dê direito ao transporte escolar, que dê bolsas nas faculdades, que dê oportunidade do jovem ter acesso aos apoios necessários (bibliotecas, internet, etc.), pois é isso que esperamos de nossos governantes.


Escrito por Reinival Paiva às 21h25
[ ] [ envie esta mensagem ]


PSF-ROCIO

Tantas vezes aqui tratamos da questão do Programa Saúde da Família (PSF) no bairro do Rocio – processo enroladíssimo, eivado de suspeitas e em renhido trabalho de parto há cerca de um ano –, que só podemos saudar a entrada de mais vozes nessa luta, como ocorre em relação ao artigo "O povo quer saber", do Jessé Mariano, n´O Rociense (fevereiro de 2006, pág. 06). Por pertinente, reproduzo abaixo o artigo na íntegra. Alerto, apenas, para o fato de que o eventual início de funcionamento do PSF proximamente é muito importante e indispensável, mas não pode servir para encobrir as denúncias que pesam sobre o programa, como aqui tantas vezes arroladas (cf. 18.02.2006: Senhor Promotor de Justiça - Cidadania; 07.01.2006: Lambança 2005; 17.12.2005: Resposta que é bom, ó... nada!; e 25.11.2005: Senhor Prefeito). Quem sabe O Rociense, a partir de um esforço de reportagem próprio, pudesse ajudar também neste sentido (RP).

 

O povo quer saber, por Jessé Mariano

 

“Há algum tempo (cerca de 11 meses) atrás foi noticiado que o Programa Saúde da Família (PSF) seria implantado no bairro do Rocio com três unidades de atendimento. Até este momento estamos vendo os imóveis para as sedes supostamente prontos, pois havia faixas fazendo a propaganda do programa na frente de dois imóveis. Vimos notícias que a prefeitura adquiriu os veículos para transportar as equipes de atendentes. Vimos publicados os resultados do concurso das equipes de atendentes. O que está faltando para o programa ser implantado e atender a população do Bairro do Rocio?

 

População esta que necessita urgentemente de um serviço de saúde de qualidade, pois toda vez que precisa de atendimento médico tem que acordar no máximo às 5 horas da manhã, atravessar a passarela sob chuva ou calor e enfrentar fila para “tentar” o agendamento da consulta.

 

Na madrugada de uma quarta-feira estivemos na Unidade Mista de Saúde acompanhando a rotina de quem precisa de atendimento médico. Fila com mais de 60 pessoas, sob chuva. Espera no relento. Incerteza em conseguir atendimento. O senhor Fernando acordou às 4:30 da manhã e veio de sua casa, bairro do Rocio, até a Unidade Mista para agendar uma consulta para sua filha. Quando chegou era o 6º colocado na fila. Às 7 horas começou o atendimento, que por mais boa vontade e atenção dos funcionários em serviço, não é satisfatório, pois há somente dois funcionários para agendar as consultas e prestar informações. Por volta das 7:30 o sr. Fernando tinha agendado a consulta e voltou ao Rocio para pegar sua filha e trazer até a Unidade Mista. Algumas pessoas só conseguiram agendar consulta para o período da tarde. 9:10 da manhã oito pessoas não tinham conseguido agendar consultas. Deixamos o local.

 

O POVO QUER SABER “QUANDO ESTARÁ EM FUNCIONAMENTO O PSF?”. Deixamos este espaço reservado para uma resposta esclarecedora da Prefeitura Municipal de Iguape na próxima edição”.



Escrito por Reinival Paiva às 18h31
[ ] [ envie esta mensagem ]


SÓ DE SACANAGEM

Este texto, de Elisa Lucinda, faz parte do CD de Ana Carolina e Seu Jorge:

 

Meu coração está aos pulos!

Quantas vezes minha esperança será posta à prova?

Por quantas provas terá ela que passar?

Tudo isso que está aí no ar, malas, cuecas que voam entupidas de dinheiro, do meu dinheiro, que reservo duramente para educar os meninos mais pobres que eu, para cuidar gratuitamente da saúde deles e dos seus pais, esse dinheiro viaja na bagagem da impunidade e eu não posso mais.

Quantas vezes, meu amigo, meu rapaz, minha confiança vai ser posta à prova?

Quantas vezes minha esperança vai esperar no cais?

É certo que tempos difíceis existem para aperfeiçoar o aprendiz, mas não é certo que a mentira dos maus brasileiros venha quebrar nosso nariz.

Meu coração está no escuro, a luz é simples, regada ao conselho simples de meu pai, minha mãe, minha avó e dos justos que os precederam: “ Não roubarás”, “Devolva o lápis do coleguinha”, “Esse apontador não é seu, minha filhinha”.

Ao invés disso, tanta coisa nojenta e torpe tenho tido que escutar.

Até habeas corpus preventivo, coisa da qual nunca tinha visto falar e sobre a qual minha pobre lógica ainda insiste: esse é o tipo de benefício que só ao culpado interessará.

Pois bem, se mexeram comigo, com a velha e fiel fé do meu povo sofrido, então agora eu vou sacanear: mais honesta ainda vou ficar.

Só de sacanagem!

Dirão: “Deixa de ser boba, desde Cabral que aqui todo o mundo rouba”, e eu vou dizer: Não importa, será esse o meu carnaval, vou confiar mais e outra vez.

Eu, meu irmão, meu filho e meus amigos, vamos pagar limpo a quem a gente deve e receber limpo do nosso freguês.

Com o tempo a gente consegue ser livre, ético e o escambau.

Dirão: “É inútil, todo o mundo aqui é corrupto, desde o primeiro homem que veio de Portugal”.

Eu direi: Não admito, minha esperança é imortal. Eu repito, ouviram? IMORTAL!

Sei que não dá para mudar o começo mas, se a gente quiser, vai dar para mudar o final!

 

Ana Carolina interpreta "Só de sacanagem"...

http://www.videoslegais.com.br/vl/cenasreais/so_de_sacanagem.wmv



Escrito por Reinival Paiva às 23h11
[ ] [ envie esta mensagem ]


SENHOR PROMOTOR DE JUSTIÇA - CIDADANIA (I)

REINIVAL PAIVA, brasileiro, casado, advogado, inscrito na OAB/SP sob nº 77.009, com escritório nesta cidade de Iguape, na Rua João Bonifácio da Silva, 334, respeitosamente comparece perante Vossa Excelência para formular a presente representação contra o Exmo. Sr. Prefeito Municipal de Iguape, cidadão Ariovaldo Trigo Teixeira, pelos seguintes motivos:

I. Para apurar eventual ilícito em licitação havida para aquisição de material destinado às obras que estavam sendo levadas na Alameda Bento Neto, o subscritor efetuou requerimento ao representado, propugnando por fornecimento de certidões sobre os procedimentos licitatórios havidos (doc. 1).

II. Quase três meses depois não houve qualquer resposta ao requerimento.

III. Evidencia-se, pois, e em tese, clara violação ao artigo 11, II, da Lei 8429/92 c.c. o artigo 92, § 1º da Lei Orgânica do Município de Iguape. Dispõe, com efeito, o inciso II, do artigo 11, da Lei 8429/92 que constitui ato de improbidade administrativa que atenta contra os princípios da administração pública “retardar ou deixar de praticar, indevidamente, ato de ofício” (verbis). De outra banda, a Lei Orgânica do Município de Iguape, no dispositivo citado acima, dispõe, in verbis: “A Prefeitura e a Câmara são obrigadas a fornecer a qualquer interessado que preencha os requisitos do artigo 5º, XXXII e XXXIV da Constituição Federal, no prazo máximo de 15 dias úteis, certidões de atos, contratos e decisões ou informações de interesse particular ou coletivo, sob pena de responsabilidade da autoridade ou servidor que negar ou retardar a sua expedição”. Ora, o requerimento foi dirigido ao representado que, ultrapassado qualquer prazo razoável, deixou de cumprir obrigação legal e de ofício, de tal forma, que, em tese, estaria evidenciado mais um ato de improbidade por ele praticado.

IV. Por fim, diante da ausência de resposta ao requerimento do subscritor e considerando que as obras, recentemente, foram reiniciadas, torna-se urgente a instauração de outro procedimento para apuração da regularidade nas licitações havidas.

Nestes termos, Pede Deferimento.

Iguape, 08 de Fevereiro de 2006.


Escrito por Reinival Paiva às 19h00
[ ] [ envie esta mensagem ]


SENHOR PROMOTOR DE JUSTIÇA - CIDADANIA (II)

REINIVAL PAIVA, (...), respeitosamente comparece perante Vossa Excelência para formular a presente representação contra o Exmo. Sr. Prefeito Municipal de Iguape, cidadão Ariovaldo Trigo Teixeira, pelos seguintes motivos:

I. Diante de informações colhidas no “Jornal em Revista”, dando conta da locação, pelo Município, de dois imóveis no bairro do Rocio, para abrigar ao Programa Saúde da Família (PSF), o subscritor, no dia 17.11.2005, diante da não utilização dos imóveis, pois estariam em reforma, requereu cópias dos contratos e em caso de obra o nome do engenheiro ou responsável por ela, bem assim a respectiva ART, (...) e certidão de liberação ou concordância da obra pela DIR XVII de Registro e da dispensa de eventual licitação (doc. incluso).

(...) III. No dia 27.12.2005, ou seja, depois de decorrido mais de um mês do protocolo do requerimento, o Município de Iguape encaminha ao subscritor cópia de um absurdo despacho que, em síntese, sustentava a impossibilidade de apreciar o pedido enquanto não recolhida taxa de protocolo “uma vez que a legislação utilizada com fundamento deste pedido somente se aplica quando se trata de interesse individual” (verbis – doc. anexo).

IV. Inescondível o propósito procrastinatório da resposta ofertada, porque, sabidamente, os cultos procuradores do Município não seriam responsáveis por tão esdrúxula interpretação da clara legislação apontada, isso sem se falar na possibilidade de interpretação sistemática, olvidada intencionalmente. De efeito, a lei invocada no requerimento do subscritor dispõe: “Art. 1º. São gratuitos os atos necessários ao exercício da cidadania, assim considerados: I – (...); II – (...); III – os pedidos de informações ao poder público, em todos os seus âmbitos, objetivando a instrução de defesa ou a denúncia de irregularidades administrativas na órbita pública; V - quaisquer requerimentos ou petições que visem as garantias individuais e a defesa do interesse público” (Lei 9265/96 - grifamos). Com todo respeito, não é admissível que advogados de escol, façam leitura tão equivocada dos dispositivos; não é possível que ignorem passar o exercício da cidadania, também, pela fiscalização das ilegalidades, abusos e improbidades dos agentes públicos. Portanto, em face dessa risível solicitação, o subscritor mais se convenceu de que a situação necessita ser efetivamente bem investigada.

V. Diante do expediente malicioso adotado pelos agentes públicos, sob a batuta ímproba do representado (e ele assim já foi considerado pelo Poder Judiciário), doravante, nada mais se requererá naquele órgão, no intuito de evitar procrastinação na apuração dos fatos, o que obrigará o subscritor a se dirigir diretamente a essa Promotoria.

VI. Em vista ao exposto, requer seja inaugurado procedimento apropriado para apuração dos fatos, balizando-se pelos requerimentos formulados ao Município e que não foram respondidos, até ajuizamento de pertinente ação civil pública decorrente de ilegalidades detectadas nas investigações. Fica, ainda, o pedido de inauguração de procedimento judicial porque, em tese, feridos o artigo 11, I e II, da Lei 8429/92 c.c. o artigo 92, § 1º da Lei Orgânica do Município de Iguape.

Nestes termos, Pede Deferimento.

Iguape, 08 de Fevereiro de 2006.


Escrito por Reinival Paiva às 18h59
[ ] [ envie esta mensagem ]


SENHOR PROMOTOR DE JUSTIÇA - CIDADANIA (III)

REINIVAL PAIVA, (...), respeitosamente comparece perante Vossa Excelência para formular a presente representação contra o Exmo. Sr. Prefeito Municipal de Iguape, cidadão Ariovaldo Trigo Teixeira, pelos seguintes motivos:

I. Para apurar eventual ilícito em decorrência da publicação dos atos oficiais do Município no “Jornal em Revista”, sediado no Município de Registro (SP), o subscritor efetuou requerimento ao representado, propugnando por fornecimento de certidão sobre o certame licitatório respectivo, inclusive com indicação dos demais concorrentes (doc. 1). Certo é, ainda, que na mesma data fez pedido idêntico referente ao anterior Prefeito, Senhor João Cabral Muniz (Protocolo 3240/05, datado de 17/11/05), que foi atendido aos 12 de Dezembro subseqüente, com indicação de todos os gastos havidos com publicidade na gestão anterior (o que, aliás, foi objeto de representação a esta Promotoria).

II. Quase três meses depois não houve qualquer resposta ao requerimento, anotando-se a presteza em fornecer os mesmos elementos – e de período bem maior (quatro anos) – atinentes ao mandato anterior. Portanto, é incompreensível a negativa de resposta em relação a atual gestão que se encontra no poder há pouco mais de um ano (na época menos de um ano).

III. Evidencia-se, pois, e em tese, clara violação ao artigo 11, II, da Lei 8429/92 c.c. o artigo 92, § 1º da Lei Orgânica do Município de Iguape. Dispõe, com efeito, o inciso II, do artigo 11, da Lei 8429/92 que constitui ato de improbidade administrativa que atenta contra os princípios da administração pública “retardar ou deixar de praticar, indevidamente, ato de ofício” (verbis). De outra banda, a Lei Orgânica do Município de Iguape, no dispositivo citado acima, dispõe, in verbis: “A Prefeitura e a Câmara são obrigadas a fornecer a qualquer interessado que preencha os requisitos do artigo 5º, XXXII e XXXIV da Constituição Federal, no prazo máximo de 15 dias úteis, certidões de atos, contratos e decisões ou informações de interesse particular ou coletivo, sob pena de responsabilidade da autoridade ou servidor que negar ou retardar a sua expedição”. Ora, o requerimento foi dirigido ao representado que, ultrapassado qualquer prazo razoável, deixou de cumprir obrigação legal e de ofício, de tal forma, que, em tese, estaria evidenciado mais um ato de improbidade por ele praticado.

IV. De outro lado, o artigo 93 da Lei Orgânica do Município de Iguape, exige prévia licitação para contratação de empresa para publicidade dos atos oficiais. Assim, a ausência de resposta ao requerimento gera a crença de que, na hipótese, não houve concorrência, com prática de ato ilegal pelo representado. Destaque-se, de outro lado, que a condição semanal do jornal eleito pela administração não pode ser levada em consideração, na medida em que atos oficiais são publicados com bastante atraso.

V. Em vista do exposto e para apurar a prática de eventual improbidade administrativa, requer o recebimento e processamento do presente, na forma da Lei, a fim de, se o caso, ser instaurada, futuramente, a pertinente ação civil pública.

Nestes termos, Pede Deferimento.

Iguape, 08 de Fevereiro de 2006.

Escrito por Reinival Paiva às 18h58
[ ] [ envie esta mensagem ]


SENHOR PROMOTOR DE JUSTIÇA - CIDADANIA (IV)

REINIVAL PAIVA, (...) respeitosamente comparece perante Vossa Excelência para formular a presente representação contra o Exmo. Sr. Prefeito Municipal de Iguape, cidadão Ariovaldo Trigo Teixeira, pelos seguintes motivos:

1. A administração municipal possui em seu quadro de funcionários quatro ou cinco advogados, exercendo funções de procuradores municipais.

2. Na edição 200 do “Jornal em Revista”, entidade particular eleita para a publicação dos atos oficiais do Município de Iguape, se deu notícia de aditamento de contrato de prestação de serviços firmado pela Municipalidade com o escritório de advocacia “Veiga & Santos Sociedade de Advogados”.

3. O subscritor, considerando o número de advogados integrantes do quadro de funcionários da Municipalidade, estranhou referida contratação e requereu fornecimento de cópia do dito contrato, do respectivo aditamento, rol de serviços prestados e as razões que motivaram a contratação (doc. incluso).

4. No dia 29.09.2005 recebeu o ofício da Procuradoria Municipal elencando as atividades praticadas pelo aludido escritório e, ainda, cópia do contrato. Não se apresentou os motivos que ensejaram a contratação, mas, se dedicou 23 laudas para justificar a legalidade do ato, com dispensa de licitação.

5. Na mesma resposta veio a confirmação de rescisão do contrato aos 16.09.2005, ou seja, quatro dias após o requerimento protocolado pelo subscritor.

6. Pois bem, no mesmo dia 12.09 foi protocolada petição, assinada pelo ilustre advogado FERNANDO ALVES DA VEIGA (ao que parece integrante do escritório contratado pela Municipalidade), contendo contestação do cidadão Ariovaldo Trigo Teixeira, nos autos da ação popular que o subscritor promove perante a 2ª Vara Cível da Comarca de Iguape (processo nº 500/05), conforme documento anexo.

7. É verdade, de outro lado, que o representando é contumaz cliente do aludido escritório (docs. inclusos). Destarte, os fatos merecem ser mais bem investigados e esclarecidos, porque, sérias suspeitas existem de que a contratação tenha sido efetuada sem qualquer necessidade e apenas para atender aos interesses pessoais do alcaide. Ato administrativo praticado sem necessidade, sem motivação, gera nulidade e, conseqüentemente, improbidade de quem o praticou.

8. Requer, enfim, a instauração do respectivo procedimento para investigação dos fatos e eventual propositura de ação civil pública.

Nestes termos, Pede Deferimento.

Iguape, 08 de Fevereiro de 2006.


Escrito por Reinival Paiva às 18h57
[ ] [ envie esta mensagem ]


SENHOR PROMOTOR DE JUSTIÇA - CIDADANIA (V)

REINIVAL PAIVA, (...), comparece perante V. Exa. para formular a presente representação contra o Exmo. Sr. Prefeito Municipal de Iguape, cidadão Ariovaldo Trigo Teixeira, pelos seguintes motivos:

I. No mês de Novembro de 2005, aproximadamente, o Município de Iguape fez divulgar matéria publicitária, inclusive em canal de tv, divulgando realização de shows em comemoração ao aniversário da cidade.

II. Considerando que o show seria bancado integralmente com verbas municipais e, ainda, autopagável, conforme anunciavam assessores do representado (...), a Dra. Ingrid Tallada, do escritório do subscritor, protocolou requerimento solicitando esclarecimentos como: cópias dos contratos firmados entre o Município e os artistas; cópias dos contratos firmados com as empresas responsáveis pelo material publicitário de divulgação do evento; cópias dos contratos firmados com as empresas responsáveis pela publicidade do evento (outdoors, tv, jornais etc) e o número de ingressos colocados à disposição para todos os shows, bem assim o respectivo preço (doc. anexo – requerimento protocolado em 29.11.05).

III. No dia 27.12.05, quase um mês depois, sem qualquer apego ao prazo legalmente estabelecido, o Município de Iguape solicitou da Dra. Ingrid comprovação de sua legitimidade para o pleito, como se não fosse possível, a qualquer cidadão, exigir dos órgãos públicos informações que entenda cabíveis para averiguação de ilegalidades.

IV. Na edição do “Jornal em Revista” de 1 a 7.12.05, o representado fez publicar os números de ingressos e respectivos preços para o evento (doc. anexo). Somente na edição de 15 a 21.12.05, do mesmo JR, tornou público o contrato (em forma de resenha) firmado com a empresa ASTROS & ESTRELAS COMERCIAL LTDA para que esta apresentasse os shows com as bandas Teodoro & Sampaio e Charlie Brown Jr, ou seja, fez publicar o contrato quando já extinto. Valor do contrato: R$ 203.976,00 (duzentos e três mil novecentos e setenta e seis reais).

V. Assim, não obstante a resposta procrastinatória dada ao requerimento da Dra. Ingrid, certo é que parte das informações acabou chegando ao conhecimento público.

VI. As informações já obtidas, no entanto, permitem requerer a V. Exa. a instauração de inquérito administrativo para apuração de, em tese, diversas ilegalidades: a) A publicação da resenha do contrato somente ocorreu depois da contratação (doc. anexo); b) A nota fiscal emitida pela empresa ASTROS & ESTRELAS COM. LTDA é a de número 202, referente ao primeiro talonário obtido pela empresa no ano de 1996 (rodapé da nota fiscal, daí a razão de estar grafado CGC e não CNPJ; c) A contratação dos artistas não foi feita de forma direta com eles e nem por intermédio de empresários exclusivos, de tal sorte que incabível a dispensa de licitação; d) Shows dos referidos artistas, consoante pesquisa de mercado, não atingiria, jamais, a cifra contratada com a empresa ASTROS & ESTRELAS, de tal forma que pode ter havido superfaturamento; e) Por fim, a ausência de público representou prejuízos claros aos cofres públicos.

VII. Em vista ao exposto e havendo imperiosa necessidade de se investigar, com a máxima urgência, os fatos, requer o recebimento da presente e conseqüente instauração do expediente pertinente até propositura de ação civil pública.

Nestes termos, Pede Deferimento.

Iguape, 08 de Fevereiro de 2006.


Escrito por Reinival Paiva às 18h56
[ ] [ envie esta mensagem ]


NOTA DOS MORADORES DA JURÉIA

Caros amigos,

Reuniram-se [com os moradores da Juréia] hoje, na Câmara Municipal de Iguape, os deputados estaduais José Zico Prado e Hamilton Pereira, autores do Projeto de Lei (PL) 613 - 04, que reclassifica a área ocupada pelas comunidades da Estação Ecológica Juréia - Itatins  (EEJI) em Reserva de Desenvolvimento Sustentável (RDS).

Os deputados reafirmaram o compromisso assumido com a comunidade e mostraram os avanços nas discussões sobre o PL com o Sr. José Pedro de Oliveira Costa, assessor do Secretário Estadual do Meio Ambiente.

As comunidades reafirmaram a vontade de estarem dentro de uma RDS. Os deputados disseram que o representante do governo [estadual] não aceita que todas as comunidades estejam dentro da RDS, mas garantiram que o Despraiado (Iguape) e Barra do Una (Peruíbe) são possíveis. As outras comunidades ficariam dentro de parques e [da própria] EEJI, sob um contrato de permissão de uso. Os deputados disseram que vão lutar para que as discussões com o governo possam avançar um pouco mais.

Enfim, fixaram datas limites para o PL:

1 - Tem que ser votado na Assembléia Legislativa Estadual e sancionado pelo Governador neste semestre.

2 - No começo de março uma comissão composta por moradores, poder público local e ONGs farão uma reunião preliminar com os deputados.

3 - Ainda no mês de março haverá duas audiências públicas, uma em Peruíbe outra em Iguape, convocadas pela Assembléia Legislativa Estadual e pelo Governo [Estadual] para consolidar [em termos de proposta] o PL 613 – 04.

4 - No mês de abril o PL estará tramitando novamente na Assembléia Legislativa Estadual para votação e sanção do Governador.

AINDA NO MÊS DE MARÇO OS MORADORES [DA JURÉIA] FARÃO UMA MANIFESTAÇÃO, EM SÃO PAULO, PARA DAR VISIBILIDADE À LUTA DE 20 ANOS POR ESSA TRANSFORMAÇÃO.

ESTA INJUSTIÇA ESTÁ CHEGANDO AO FINAL E TEMOS CERTEZA QUE TODA A SOCIEDADE BRASILEIRA IRÁ TER UM GANHO IMENSO A PARTIR DA SOLUÇÃO DO CASO DOS MORADORES DA JURÉIA.

Iguape, 16 de fevereiro de 2006

 

Moradores da Juréia


Escrito por Reinival Paiva às 16h33
[ ] [ envie esta mensagem ]


SALGADINHAS

A sessão da Câmara de Vereadores na segunda-feira, dia 13.02.06, teve de tudo, segundo se comenta. Na pauta, em destaque, pedidos de abertura de três CEIs (Comissão Especial de Inquérito) contra os vereadores Dico, Edson Estela (ex-presidente da Casa) e Eleni Szoda, atual presidente da Câmara de Vereadores.

 

O pedido de abertura de CEI contra o vereador Dico, a partir de denúncia por “venda de lotes no município de Ilha Comprida, mais de uma vez, para compradores distintos”, foi rejeitado por cinco a quatro. Na visão dos vereadores, prevaleceu a tese de que se trata de questão afeta à Justiça, para onde, eventualmente, deve agora seguir a denúncia. Votaram pela abertura da CEI: Edson Estela, Eleni, Walter Xavier e Zoca. Votaram contra: Alóis, Aguinaldo Xavier, o próprio Dico, Marquinhos e Toni.

 

O pedido de abertura de CEI contra o vereador Edson Estela, “por ter empresa jurídica e, sendo vereador (agente público), estar impedido de fazer negócios com órgãos públicos”, também foi rejeitado. Em sua defesa o vereador Edson Estela alegou que não possui funcionário em seu estabelecimento comercial para ficar questionando sobre quem lá comparece, se é de órgão público ou não e a qual órgão pertence. Acerca ainda das viagens do vereador Edson Estela para a capital, em carro oficial da Câmara, para “apanhar salgadinhos”, o vereador comentou que foi, sim, a São Paulo, mas não apenas para buscar salgadinhos, como ainda ao supermercado Makro, mas apenas “aproveitou as viagens”. Votaram pela abertura de CEI: Dico, Marquinhos e Toni. Votaram contra: Alóis, Aguinaldo Xavier, o próprio Edson Estela, Eleni, Walter Xavier e Zoca.

 

Por fim, o pedido de abertura de CEI contra a presidente da Câmara, vereadora Eleni Szoda, em razão de “improbidade administrativa por uso indevido de veículo da Câmara de Vereadores, conforme denúncia de ex-motorista oficial ao Ministério Público em Iguape”, também foi rejeitado. Em sua defesa a presidente da Câmara alegou que “sempre arrumou” carro oficial da Câmara para os vereadores e nunca perguntou para quê. “Se alguém usou de forma errada é da consciência do vereador”. Segundo a presidente da Câmara, o motorista autor da denúncia “é corrupto, pois sempre se utilizava das viagens oficiais para resolver questões pessoais (dele)”. Comentou ainda que, ao final do primeiro ano de sua gestão, devolveu dinheiro aos cofres públicos. E, quando esteve em Curitiba (PR), esteve realizando curso (na Justiça, porém, e como lembrado no debate, a denúncia é de que também utilizava a viagem para apanhar e deixar o filho). No debate acalorado e de alto nível sobre a questão, a presidente da Câmara chegou a cortar o som do microfone do vereador Marquinhos e sapecou: “Você, vereador, tem síndrome de homem mal amado” (!). Votaram pela abertura de CEI: Dico, Marquinhos e Toni. Votaram contra: Alóis, Aguinaldo Xavier, Edson Estela, a própria Eleni, Walter Xavier e Zoca.

 

Isso é a Câmara de Iguape. Precisa dizer mais?



Escrito por Reinival Paiva às 17h24
[ ] [ envie esta mensagem ]


"CAPIVARA"

Debater temas atuais, com ênfase àqueles ocorridos no nosso Município, e estimular o exercício da cidadania são objetivos claros deste blog. As manifestações que aqui lanço servem, exatamente, para fomentar o debate sobre a questão, sem a pretensão de ser nem o único nem o detentor da verdade.

 

É com satisfação, pois, que começo a ver os cidadãos questionando e formulando representações ao Ministério Público sobre atos e fatos que entendem irregulares ou ilegais, da parte da administração local.

 

Diversas investigações estão sendo efetuadas pelo Ministério Público, originárias de mais de vinte representações, algumas, inclusive, contra a gestão anterior, do ex-prefeito capitão Cabral.

 

Assim, contra a atual administração temos representações para averiguar: a) eventuais irregularidades na motivação de ato administrativo que justificou falta de licitação (na questão do Transporte Público); b) eventuais atos de improbidade na licitação para contratação de som no Carnaval de 2005 e para shows nos finais de semana; c) eventual abuso de poder (denúncia anônima); d) eventual improbidade do Prefeito por ato de má-fé, ao afirmar fatos contra evidência explícita de documentos (no caso do Hospital Feliz Lembrança); e) dispensa indevida de processo licitatório com referência ao Parque de Diversão na Festa de Agosto de 2005; f) ilegalidade na dispensa de licitação para contratação de funcionário temporário durante a Festa de Agosto; g) ato de improbidade, diante de licitação nula ou fraudada para contratação de empresa para prestação de serviços (montagem das barracas) para a Festa de Agosto de 2005; h) ato de improbidade, diante de licitação nula ou fraudada para contratação de empresa para prestação de serviços (iluminação e fornecimento de energia) para a Festa de Agosto 2005; i) eventual fraude em processo licitatório para aquisição de medicamentos; j) irregularidade no fornecimento de banners luminosos; k) irregularidade na contratação de pessoal para trabalhar na Festa de Agosto de 2005; l) ausência do Plano Diretor; m) irregularidade em processo licitatório de transporte público coletivo, vencido pela empresa “Viação Imperial e Natali Ltda”; n) permissão ilegal para utilizar bem público; e o) não resposta de requerimento para defesa de interesse pessoal. 

 

A administração anterior não passou incólume no ano de 2005, pois, contra ela pesam algumas representações, para averiguar: a) atos de improbidade administrativa decorrente da má conservação do patrimônio público municipal; b) rejeição de contas referente ao exercício de 2002; c) atos de improbidade decorrente de promoção pessoal em jornal; d) omissão na falta de execução de dívida pública; e) irregularidades nas contratações referentes ao concurso 02/04; f) irregularidade em processo seletivo de pessoal contratado pela Prefeitura Municipal de Iguape; g) irregularidade em dispensa de licitação para contratação de serviços de publicidade.

 

Cabe, agora, ao Ministério Público, por dever de ofício investigar, e dar a palavra final sobre a presença ou não do ilícito.

 

É isso.



Escrito por Reinival Paiva às 17h21
[ ] [ envie esta mensagem ]


FIASCO ANUNCIADO?

Por Flávia Domingues, no Jornal Regional, 03.02.2006 – “Plano Diretor começa a ser estudado”: Com o tempo curto e com uma tarefa nas mãos que é de fundamental importância para a execução das políticas públicas do município, Iguape recepcionou o seminário “Plano Diretor Passa a Passo”, na Câmara Municipal, na segunda quinzena de janeiro. Com a presença do presidente do Centro de Estudos e Pesquisas de Administração Públicas – CEPAM, Renato Amary, e sua equipe técnica, o encontro foi o pontapé inicial nas discussões que definirão as diretrizes de como ocupar e usar melhor os recursos da cidade nos próximos anos. Tendo como meta ter um plano diretor pronto, acabado e aprovado pela Câmara de Vereadores até novembro deste ano, sob pena de ambos sofrerem ação por improbidade administrativa, o Executivo de Iguape tem em suas mãos a responsabilidade de montar uma equipe técnica exclusiva para encaminhar os trabalhos que irão conduzir o Plano Diretor da cidade.

 

De acordo com recomendação de Renato Amary e da assessora jurídica Mariana Moreira, “Plano Diretor de gabinete não vale”. A recomendação tem sua justificativa, pois o plano deve refletir e atender as necessidades e vontades populares, além de ter parâmetros e regramentos jurídicos com respaldo legal para poder organizar a cidade de forma correta e democrática.

 

Para tanto, sindicatos, associações, ONGs, entre outras instâncias populares devem participar de reuniões e da construção do Plano Diretor, que deve ser aprovado em audiências públicas e ter ampla divulgação através dos meios de comunicação para o conhecimento e conscientização da população das novas regras e diretrizes da vida orgânica da cidade.

 

Com um Plano Diretor em mãos, a Prefeitura de Iguape poderá legislar e organizar melhor a vida da sociedade tanto na zona urbana quanto rural. Criando regras e dando limites não só ao uso do solo, mas estabelecendo um planejamento urbano, orientando a cidade e a sociedade para que se desenvolva de forma compatível com os recursos naturais disponíveis, garantindo assim o desenvolvimento sustentável e racional do município.



Escrito por Reinival Paiva às 17h41
[ ] [ envie esta mensagem ]


NEM TUDO SÃO FLORES

Ouvimos Rudolf Deimel, empresário do setor de bares e restaurantes (Chopperia do Rudolf) e hotelaria (Solar das Flores) de Iguape. Em depoimento ao blog Cidadania Iguapense, no último dia 04.02.2006, Rudolf dá sua versão do que entende ser a real situação do turismo no município, distinta da versão oficial aqui estampada, na forma de comunicado “À Imprensa”, post “Turismo em Iguape” (02.02.2006). Leia e avalie:

 

“Há 2 anos tenho a pousada Solar das Flores. Nos dois anos lotou. Acontece sempre, naturalmente. Ano passado mesmo, com a pousada parcialmente em reforma, tive que arranjar lugar de qualquer jeito para pessoas que não tinham onde ficar. Por insistência delas, acabaram ficando num quarto em reforma, de forma improvisada, com colchões no chão e tudo bem. Carnaval sempre lota tudo em Iguape, como também na Festa de Agosto. O problema é no resto do ano, passado o carnaval e a Festa de Agosto. Não existe política nem esforço para atrair turistas para Iguape. Com a estrutura toda que tenho montada (pousada, bar e restaurante) estaria bem em qualquer lugar, em Iguape mal dá para pagar as contas. Muitas pousadas não fecham porque não pagam aluguel, têm prédio próprio, fica mais fácil, mas não é o meu caso, então é uma dificuldade. Mesmo assim, o Enseada Park Hotel, dos mais aparelhados de Iguape, com piscina e tudo, foi desativado e alugado para funcionar uma escola, o que reflete as dificuldades gerais do setor. Decerto o proprietário não achou vantajoso manter o negócio e desistiu. Não há estímulo, não há incentivo localmente. Tenho me defendido com iniciativas que eu mesmo procuro, corro atrás, consigo, como em relação a UMAS (Unidade Mista de Ação e Salvamento, que realiza capacitação para profissionais da Saúde e é ligada ao SAMU do Vale Ribeira). A UMAS volta e meia vem a Iguape com pessoas para praticarem rapel. Também trabalho com a Caravana Ciclística Santista, durante a Festa de Agosto. E com o Ibama, que realiza alguns eventos durante o ano e ocupa a pousada. Enfim, uma programação que não é da cidade, mas que eu mesmo monto e corro atrás, porque se depender do movimento normal de Iguape a pousada fica vazia. Mas estão difíceis as coisas. Minha vizinha na chopperia, depois do carnaval, fecha as portas e muda para Curitiba. Eu mesmo estou com as minhas meninas em idade de entrar na faculdade. Vamos levando até onde der”.


Escrito por Reinival Paiva às 16h25
[ ] [ envie esta mensagem ]


5000 VISITAS

                                                       

Iniciado em 04 de outubro de 2005, ou seja, há pouco mais de quatro meses, o blog Cidadania Iguapense emplacou ontem à noite 5000 visitas.

São cerca de 40 visitas em média por dia. 401 votantes atribuíram nota ao blog, sendo 8,6 a nota média conferida. Cerca de 1200 comentários de leitores foram recebidos, alguns poucos, na verdade pouquíssimos, rejeitados (relembro: mensagens grosseiras ou ofensivas são removidas).

 

Na prática, o blog Cidadania Iguapense vem se constituindo em importante tribuna livre sobre praticamente todas as questões pertinentes e que de fato importam a Iguape, vale dizer, que dizem respeito a nós cidadãos, que, nascidos ou aqui chegados, vivemos em Iguape e amamos de coração esta terra.

 

Fica este registro, motivo de orgulho e comemoração.

 

Aos leitores do blog Cidadania Iguapense, muito obrigado e a certeza de que o exercício ativo da cidadania é dever de todos. E prossigamos.

 



Escrito por Reinival Paiva às 17h09
[ ] [ envie esta mensagem ]


ABAIXO-ASSINADO

“A Comunidade do Bairro do Rocio vem solicitar a autorização da Dirigente Regional de Ensino de Miracatu para matricular seus filhos na 1ª série da E. E. Bº do Rocio e, também, nas séries subseqüentes, pois somos moradores do entorno da referida escola e queremos que nossos filhos estudem na E. E. Bº do Rocio. Para tal assinamos abaixo”. Seguem-se cerca de 500 assinaturas de membros da comunidade do Bairro do Rocio.

 

Com um texto assim, simples, assumindo a forma de abaixo-assinado, a comunidade do Rocio fez frente a uma investida julgada prejudicial aos alunos do bairro e motivo de preocupações adicionais para os pais, que se mobilizaram e conquistaram suas reivindicações, para além, na seqüência, de verem a transformação da unidade de ensino em “Escola em Tempo Integral”, uma iniciativa recente do Governo do Estado, através da SEE - Secretaria Estadual de Educação. A 'Escola em Tempo Integral' procura retomar, no presente, a forma de funcionamento das escolas em que os alunos permanecem na unidade de ensino e desenvolvem atividades educativas e de extensão escolar durante o dia inteiro, tempo integral, e não só no período de aulas. A alimentação também é condizente ao tempo em que os alunos permanecem na escola.

 

Conforme comentário explicativo de Eduardo Neto neste blog, em 25.01.2006: “Mais uma vez, nós estamos certos. Durante o mês de novembro, a ex-diretora de Educação do município fez uma reunião no prédio do Projeto Semente, informando que as crianças de 2ª a 4ª séries estariam sendo remanejadas para a Escola Vaz Caminha, no centro. Ora, o Bº do Rocio ser tratado dessa forma, no mínimo, é desrespeito. Como a SEE (Secretaria do Estado da Educação) não iria oferecer vagas na 1ª série nas escolas estaduais, as famílias e os alunos estariam sujeitos a uma infinidade de problemas. Porém, por meio de um abaixo-assinado solicitando a matrícula dos alunos nas primeiras séries iniciais das escolas estaduais, o Bairro terá durante o ano de 2006 essas séries. Mas como a comunidade estava mais uma vez certa, a Escola do Bº do Rocio foi presenteada com um novo projeto da SEE ‘Escola em tempo intergral’. Segundo informações, apenas 500 escolas no Estado foram presenteadas. Reflexão: ‘Enquanto querem fechar escolas no bairro, a comunidade consegue escola em tempo integral’”.

 

O abaixo-assinado foi uma vitória importante da comunidade do bairro. E como também observado aqui no blog em 27.01.2006: “É isso que precisa ser feito em todo lugar. O tempo da cabeça baixa, do ‘sim senhor’ e do medo já passou. Esses caras são pagos com o nosso dinheiro, não fazem nada e quando se metem a fazer se viram contra a população e até os eleitrouxas que votaram neles. Quem tem cópia do abaixo-assinado deveria repassar para o Dr. Reinival publicar aqui e divulgar para todo mundo. E vamos deixar eles falando sozinhos, que é o que merecem”.

 

Aí está. Assim seja.



Escrito por Reinival Paiva às 16h11
[ ] [ envie esta mensagem ]


POUCAS & BOAS

Já nas bancas a edição de fevereiro da Tribuna de Iguape. Reproduzo aqui minha coluna.

Relógios que marcam mentiras - Um recém-chegado ao "Portal de São Pedro" encontra milhões de relógios com todos os ponteiros girando em velocidades diferentes. Pergunta, então, a São Pedro, o motivo, ao que este responde: – Cada pessoa na Terra possui um relógio. Quanto mais a pessoa mente, mais rápido gira o ponteiro. Então o recém-chegado pede para ver o relógio de Lula. São Pedro responde: - O relógio de Lula está em minha sala. – E por quê? – Eu uso como ventilador!

Feliz idade - A expectativa de vida do brasileiro subiu para 71,7 anos, diz o IBGE. Essa é a boa notícia. A má notícia é que teremos em Iguape mais tempo para ficar postados na fila da Unidade Mística, esperar pelo atendimento médico que não tem e, como desgraça pouca é bobagem, até por aquela famosa decisão judicial inexplicavelmente (mas nem tanto) parada em Brasília.

Eu, um agente anarquista - Há quantos anos vocês não ouvem ou lêem a acusação de que alguém é anarquista? Existe coisa mais cafona e bocó do que isso? Pois é. O porta-mentiras da prefeitura enviou mal-traçadas linhas a esta Tribuna de Iguape (janeiro) neste sentido, procurando rebater o enrolado pagamento da empresa Garssa de Registro e aparentemente esquecido de que citei a fonte da informação, o próprio empresário. Entendido isso, o homem tem sua graça. E ante o bolor das suas idéias, a minha tendência, lendo o que escreve, é considerá-lo inimputável.

 

Dever de casa - O Assessor de Comunicação da Prefeitura afirma ainda na Tribuna de Iguape de janeiro que prioriza a veracidade das informações. Hummm... Talvez por isso tenha cacarejado tanto que o show comemorativo de aniversário da cidade seria com os “Dois Filhos de Francisco”. Quer dizer, está menos informado do que marido traído. E ainda precisa entender o sentido do termo anarquista.

 

A moda agora é... - Depois do escândalo dos tubos superfaturados e enterrados (mas não todos) na rua do CCI, agora é tubo por tudo quanto é lado na cidade, a pretexto de se conter a invasão de carros pesados no Centro Histórico. A iniciativa, ademais tardia, peca pela feiúra e agressividade, denotando a improvisação do arranjo. Há formas melhores de contenção, à semelhança do que se vê em cidades históricas como Paraty, Tiradentes etc. Depois, restaria ainda o recurso de utilizar os fiscais da Divisão de Trânsito. Como dizia Roberto Campos, no Brasil as melhores idéias se perdem na execução, sempre perversa.

Escrito por Reinival Paiva às 12h16
[ ] [ envie esta mensagem ]


cont.

Uóóóóóó.... - Há praticamente um ano, desde o início da atual administração, uma ambulância UTI móvel, seminova, montada em Franca ao custo de R$ 78 mil, filha única de Iguape, está abandonada numa oficina de Registro. O proprietário da oficina afirma que vai tirar a ambulância de lá de qualquer jeito e, já que abandonada está, ameaça abandoná-la agora de vez, na rua, do lado de fora da oficina, pois está “tomando espaço para nada, e Iguape que se vire”. São R$ 17 mil para “fazer o motor” (valor equivalente a três presépios ou uma luta de boxe), a autorização para o conserto não chega e pelo que já fez não recebe. A gente avisa, né?

 

Surucou legal - As péssimas condições de nossas ruas fez com que um veículo surucasse em sintomático buraco surgido bem próximo à casa do alcaide. Agora, pelo menos, Sua Excelência não terá mais a desculpa de que não enxerga o problema.

 

No Poder - Carro oficial serve para tudo em Iguape, de comprar pãezinhos frescos com o melhor amigo do homem na matina até fazer matrícula em vestibular. Mas neste caso, pelo menos, Deus castigou. 

 

Ariovocionado - É o comentário geral e já se constitui no momento no esporte mais concorrido de Iguape: ovocionar o alcaide. Ocorreu duas vezes no Rocio. O destacado fato político gerou ainda um neologismo típico para o professor Paulo Fortes Filho catalogar e eventualmente agregar a uma edição atualizada de seu Falares Caiçaras.

 

Da natureza das coisas - Assim que empossado no cargo de confiança de diretor de Portaria, o ex-vereador Pérsio Lopes Veiga recebeu sugestão do Gabinete do Prefeito no sentido de retirar as representações que formulou contra o vereador Edson Estela, então presidente da Câmara. Não o fez.

 

Como antecipado - Chegou ao fim o processo de fritura da professora Nilce Gatto, agora já ex-diretora de Educação do município. Como observado alhures, uma prefeitura não é só um determinado número de indivíduos bem intencionados, o que aliás está longe de ser o caso, mas uma equipe com rumo, projeto e determinação, algo que não existe em Iguape. De boas intenções a estrada do inferno está engarrafada. Uma maçã boa, e por melhor que seja, num cesto de maças podres, não melhora as podres e corre o grande risco de também apodrecer. A professora Nilce acabou saindo em boa hora, pois já estava batendo de frente com os professores numa série de questões importantes, tentando defender o indefensável, a saber, a política inconsistente do prefeito e sua tchurma. Agora é aguardar. Novas alterações, possivelmente, ocorrerão. Cautela e caldo de galinha, porém, não fazem mal a ninguém. Em política, no mais das vezes, é preciso que tudo mude para que tudo permaneça como está.

Escrito por Reinival Paiva às 12h14
[ ] [ envie esta mensagem ]


cont.

Iguape na net - Tem blog novo no pedaço. O colega Júlio César da Silva, colaborador da Tribuna de Iguape, inaugurou espaço com seus escritos, alguns ali publicados. Que seja muito bem-vindo!

Razão para insistir - Li em Cláudio Mota de Faria o seguinte raciocínio, muito curioso e, mais que isso, bastante engenhoso e animador. Acompanhem: ”Dizem que empiricamente, a corrupção pode ser representada pela equação C = M + D - A, onde C é corrupção, M é monopólio, D é discrição, e finalmente, A é ‘accountability’, palavra do idioma inglês, que não tem tradução precisa no português (significando obrigação de prestar conta). Assim, tanto a quebra dos monopólios, quanto a diminuição da discrição, na mídia, por via de conseqüência, diminuiria a corrupção, naturalmente permanecendo inalterada a ‘accountability’. Em resumo, o melhor antídoto para o arbítrio e a venda de favores é a exposição pública dos atos da administração”.

Blog – Em cidadania iguapense duas entrevistas muito esclarecedoras. A primeira, com o conhecido maratonista e destaque maior do atletismo iguapense, Erich Luiz Trapp, sobre fatos recentes ocorridos em provas no Rocio e Festa de S. Benedito, motivo de toda sorte de comentários pela cidade. Na entrevista, concedida em 21.01.2006, Erich dá sua versão e desabafa: não tem apoio, não é valorizado, divulga Iguape e no entanto é hostilizado pela atual administração municipal. A outra entrevista, de 29.01.2006, acerca da situação do patrimônio histórico de Iguape é com Roberto Fortes, historiador de Iguape (autor de Iguape... Nossa História), responsável pelos blogs Iguape em Imagens e Alfarrábios e, não menos importante, editor da Tribuna de Iguape.

É isso. Mês que vem tem mais!



Escrito por Reinival Paiva às 12h13
[ ] [ envie esta mensagem ]


O TURISMO EM IGUAPE HOJE

Chegou ao meu conhecimento e, neste sentido, apresento à apreciação dos leitores do blog Cidadania Iguapense, balanço produzido pelo diretor de Turismo do município, referente às ações empreendidas com vistas ao fortalecimento do setor que seria, em princípio e até de forma quase unânime, a vocação por natureza de Iguape. O documento está destinado à divulgação pela imprensa em geral, logo, é público, e salvo engano aqui publicado em primeira mão (RP).

 

À Imprensa

 

Frutos de ações direcionadas e planejadas, realizadas pelo Diretor de Turismo da Prefeitura Municipal de Iguape, Clovis J. T. Cardoso, tais como a participação no I Salão de Turismo Nacional, Braztoa e Adventure Sports Fair, bem como a divulgação em revistas especializadas como a “Beach & CO”, a veiculação em jornais como “A Gazeta do Paraná” e “O Estado do Paraná”, programas de TV como “Brasilturis” e “Rota do Sol” da TV Globo, renderam a Iguape uma temporada repleta de turistas e nos apresenta um fato único na história de Iguape: exatamente 30 dias antes do carnaval, não há mais um único hotel ou pousada com leito disponível para locação. Esta tudo lotado.

 

É a Prefeitura Municipal de Iguape, fazendo a sua parte, divulgando e mostrando aos turistas o que Iguape tem de melhor. A iniciativa privada terá agora que mostrar a sua capacidade receptiva, se adequando para bem receber os turistas com a tríade máxima para os mesmos: “Conforto, preços honestos e boa educação”. É o começo de um trabalho longo e permanente.

                                   

Divulgar ao publico consumidor as nossas riquezas e o nosso potencial é o dever da municipalidade, cabem agora ao empresariado local, ações que respaldem o marketing engendrado.  Criar novas estruturas, modernizando e adequando seu receptivo turístico, reciclando garçons, cozinheiros, camareiras e recepcionistas para melhor atender aos que procuram seus serviços.

                                   

A grande procura no Posto de Informações Turísticas (PIT), durante a temporada, de serviços como passeios de escuna ou embarcações, estrutura para “Montain Bike” e trilhas, bem demonstra que os empresários precisam investir na área para que aqueles que nos procuram possam desfrutar de toda nossa potencialidade natural e rica desta região.


Escrito por Reinival Paiva às 16h43
[ ] [ envie esta mensagem ]


[ ver mensagens anteriores ]
 
Meu perfil


BRASIL, Sudeste, IGUAPE, Centro, Homem, de 46 a 55 anos, Portuguese, Livros, Política, Pescaria
MSN -



Histórico
01/12/2007 a 31/12/2007
01/08/2007 a 31/08/2007
01/07/2007 a 31/07/2007
01/04/2007 a 30/04/2007
01/03/2007 a 31/03/2007
01/02/2007 a 28/02/2007
01/12/2006 a 31/12/2006
01/11/2006 a 30/11/2006
01/10/2006 a 31/10/2006
01/09/2006 a 30/09/2006
01/08/2006 a 31/08/2006
01/07/2006 a 31/07/2006
01/06/2006 a 30/06/2006
01/05/2006 a 31/05/2006
01/04/2006 a 30/04/2006
01/03/2006 a 31/03/2006
01/02/2006 a 28/02/2006
01/01/2006 a 31/01/2006
01/12/2005 a 31/12/2005
01/11/2005 a 30/11/2005
01/10/2005 a 31/10/2005




Votação
Dê uma nota para
meu blog