Cidadania Iguapense


20 MIL VISITAS!!!

Parabéns ao blog Cidadania Iguapense. Hic. Parei de beber, mas isso merece uma comemoração. Hic. Sucesso e um gole. Hic.



Escrito por Reinival Paiva às 08h41
[ ] [ envie esta mensagem ]


LEMBRAM DO CARAMURU?

Entre amigos: Juiz é acusado de fraudar sistema de penhoras

 

O Órgão Especial do Tribunal de Justiça de São Paulo suspendeu, quarta-feira (16/8), o julgamento do processo administrativo contra o juiz Caramuru Afonso Francisco, de Birigui (SP), acusado de armar um esquema para fraudar o sistema de penhoras nas comarcas onde atuou. Depois do voto do relator Caio Canguçu, que recomendou a punição do juiz, o desembargador Oscarlino Moeller pediu vista.

 

Caramuru atuou na comarca de Salto e está agora em Birigüi. Ele é acusado de nomear sempre as mesmas 3 pessoas para atuar como depositários fiéis das penhoras que decretava. Em comum acordo com o juiz, os depositários vendiam os bens penhorados e repartiam entre si pelo menos 50% do valor obtido.

 

Ainda segundo a acusação, os 3 nomeados pelo juiz foram “convidados para continuar trabalhando na alienação de bens em Birigui”, na ocasião em que o juiz foi transferido. De acordo com depoimentos, um dos nomeados se passou por juiz numa imobiliária, outro pretendia abrir uma imobiliária.

 

Durante a sessão desta quarta-feira, o acusado vestiu a toga e ocupou o centro do plenário para se defender. Ele leu partes do texto de acusação. Disse que, em Birigui, homologou apenas 3 casos de penhora de bens. Alegou cerceamento de defesa, ofensa ao princípio do juiz natural, perda do objeto e prescrição do processo.

 

O juiz disse que verificou todos os antecedentes das pessoas nomeadas, para se certificar da idoneidade de cada uma, antes de nomeá-las. “Conclamo a minha absolvição por exercer as lições que aprendi com o próprio Órgão Especial deste tribunal”, finalizou sua defesa.

 

O vice-presidente do TJ paulista, desembargador Caio Canguçu, é o relator do processo administrativo. Em seu voto, ele concluiu que nenhuma das preliminares apresentadas pelo juiz são procedentes. Sobre a alegação de perda de objeto, o desembargador apenas disse que o curso do processo disciplinar foi regular, “apesar das tentativas de atraso do julgamento pelo interessado”. O prazo de prescrição, lembrou, é de 5 anos.


No julgamento do mérito, Canguçu foi categórico ao dizer que os fatos são incontroversos. “A prova é abundante”, declara. Com base nos autos, o relator lembrou que o juiz costumava fazer doações de mouses, computadores e teclados aos cartórios de ofício. Disse que o juiz já tinha sido punido na Comarca de Salto e que continuou com a prática em Birigui.


Para o desembargador, o juiz “persistiu e reiterou a conduta já punida”. Segundo o relator, Francisco agiu com desobediência, desatenção e insubordinação à corte. Canguçu defendeu pena de indisponibilidade, com rendimentos proporcionais ao tempo de serviço.

 

Por Lílian Matsuura – Fonte: Consultor Jurídico, 17/08/2006

http://conjur.estadao.com.br/static/text/47408,1


Escrito por Reinival Paiva às 11h50
[ ] [ envie esta mensagem ]


É FAN-TÁS-TI-CO!

Equipe do Fantástico grava quadro em Peruíbe

           

O município de Peruíbe recebeu nesta quarta-feira, dia 16, uma equipe da Rede Globo de Televisão responsável pela gravação do quadro “1000 lugares fantásticos no Brasil”, exibido dentro do programa Fantástico, sempre aos domingos, e que pretende mostrar os lugares mais bonitos do País para se conhecer.  

 

A realização da matéria se deu após contato entre a Prefeitura Municipal de Peruíbe e a editoria do Fantástico.

 

Logo no início da manhã o prefeito de Peruíbe, José Roberto Preto, ofereceu um café da manhã à equipe. Em seguida, a produção do programa, acompanhada por funcionários da Administração Municipal, seguiu de barco para alto mar, onde foi possível a filmagem das praias do Guaraú, Arpoador, Parnapoa, Praia Brava, Juquiá e Juquiazinho. Além disso, os produtores também mostraram as belezas da Ilha do Guaraú e do Rio Guaraú. Logo após todos seguiram para o Aeroclube de Peruíbe, onde foram recepcionados pelo proprietário, Paulo Hortega, que acompanhou a equipe em filmagens aéreas da Serra dos Itatins e Estação Ecológica Juréia-Itatins e ainda um vôo panorâmico pela zona urbana de Peruíbe.

 

No período da tarde todos seguiram pela Estrada do Una até o bairro Barra do Una, onde foi possível colher depoimentos de pessoas que tem raízes no local há mais de 100 anos. “Aqui meu avô nasceu e nunca mais saiu. Temos mais de um século de família neste bairro. Amamos e preservamos esta natureza”, dizia um morador. No início da noite a equipe do Fantástico e os funcionários da Prefeitura de Peruíbe chegaram ao Lamário Municipal, onde foi possível a complementação do quadro com a demonstração da aplicação facial da Lama em pessoas e ainda o artesanato com o produto através da artista plástica Maria Ros Blat.

 

A matéria deve ir ao ar nas próximas semanas.


André Santana
Departamento de Imprensa - Prefeitura Municipal de Peruíbe
Fones: (13) 3451-1007 - (13) 3451-1095 - (13) 9705-2878


Escrito por Reinival Paiva às 10h15
[ ] [ envie esta mensagem ]


POBRE VALE...

Assisti, estarrecido, às “propostas” dos candidatos ao Governo do Estado de São Paulo para o Vale do Ribeira, apresentadas no Jornal SPTV da Rede Globo, às 7 horas da manhã desta terça-feira.

 

Quer dizer, de proposta mesmo, não vi nada. Apenas, batidos chavões e discursos genéricos, inconsistentes em tudo.

 

Que fique claro: todos, absolutamente todos os candidatos ao Governo do Estado de São Paulo desconhecem nossa realidade e nem mesmo nos têm apreço, dado que solenemente nos ignoram. 

 

Assim que de praticamente todos eles foi possível ouvir a grande novidade de sempre de que o Vale do Ribeira é a região mais pobre no Estado mais rico etc. E deixo de lado se nossas riquezas naturais; o fato de abrigarmos a maior porção contínua restante de Mata Atlântica conservada; o maior número de áreas ambientalmente protegidas do Estado; patrimônio histórico e arquitetônico significativo, tradições e diversidade cultural... nos fazem mais pobres ou mais ricos, ainda que em potencial.

 

O que gostaria de saber desses senhores é, em sendo assim como dizem, o que deve e precisa ser feito. Sobre isso nada ouvi. E como acertar na receita partindo-se de diagnóstico ralo, impressionista e em última instância falso?

 

O PSDB está à frente do Governo do Estado há 12 anos. Para isso? E o que fez?

 

O PT ocupa o Governo Federal há 4 anos e Lula por aqui passou por vezes com sua indefectível Caravana da Alegria, digo, da Cidadania. Para isso? E o que fez?

 

Pior, o que ora propõem? Sim, porque dizer que vão melhorar a saúde, fomentar o turismo, duplicar a BR-116 etc. são manifestações repetitivas (e cansativas) de longa data e que sempre redundam em nada. De admirar seria que dissessem que vão piorar as coisas, o que também não surpreenderia e até mais honesto soaria.

 

Chega a ser incrível que, nem premidos pelos graves fatos recentes, de relativa repercussão, os candidatos tenham mencionado (nem que fosse para fazer demagogia, arte em que são useiros e vezeiros) a imprescindível necessidade de conclusão das obras da barragem do Valo Grande. Como sequer mencionaram a necessidade de se discutir a regulamentação de artigo da Constituição do Estado alusivo à compensação ambiental (ICMS verde). E a alteração da Juréia, em discussão na Assembléia Legislativa. E tanto mais.

 

Mas coragem, nem tudo está perdido. Enquanto o candidato do PDT deu mostras de sequer conhecer a região, pois, claramente, leu um texto lá qualquer no teleprompter, o candidato do PMDB defendeu incentivar na região a plantação de árvores (!) para abastecer setor moveleiro a ser por aqui criado. E citou como espécie a ser cultivada, o mogno, que na Amazônia, de onde é originário, demanda em média 4 décadas para ser explorado. Apenas. Nas condições, pareceu-me a proposta mais realista.

 

E como no ditado, ninguém se decepcionará esperando pelo pior.


Escrito por Reinival Paiva às 09h32
[ ] [ envie esta mensagem ]


DIA DOS PAIS

(À maneira de Verissimo)
Domingo, Dia dos Pais, sol intenso. O pai, avançando pela meia-idade, e o filho, de seus 12 anos, conversam enquanto caminham juntos para tomar um café da manhã na padaria. De repente, uma pergunta que espanta o pai:
- Pai, por que todo político é ladrão?
- Hmm... Não é bem assim, filho. Muitos não são.
- Muitos, quantos?
- Não sei dizer. Difícil quantificar.
- Mas é a minoria.
- Por que você diz isso?
- Ué, pai, você não vê TV, não entra na internet? Outro dia pegaram toda a Assembléia de Rondônia.
- É, eu vi.
- Vinte e quatro deputados. Menos um.
- Está vendo? Nem sempre político é corrupto.
- Sabe o que esse um disse? “Ninguém é 100% honesto.” O que significa que todos são desonestos em alguma medida, não?
- Mas isso foi...
- Lá em Rondônia? E os sanguessugas? E os mensaleiros? Pelo menos um terço do Congresso está num esquema, no outro ou nos dois.
- As pressões devem ser muitas. O dinheiro passa por eles o tempo todo, na forma de verbas, de emendas, etc. O sujeito não agüenta, infelizmente.
- Então todo bancário é corrupto?
- Por quê?
- Eles também mexem com dinheiro dos outros o tempo inteiro!
- Sim, quero dizer, não, mas...
- É como dizer que não existe marmelada no futebol.
- Ah, mas aí você se engana. É só de vez em quando.
- Claro, o cara precisa disfarçar, está sendo visto ao vivo por milhares de pessoas no estádio e milhões de pessoas pela TV. Mesmo assim, aquele Edílson conseguiu várias vezes. Lá na Itália também foi feia a coisa. Isso para não falar no dinheiro de contratações em paraísos fiscais...
- Mas não se pode generalizar, filho.
- Eu sei, pai. (Pausa) Estou só dizendo que talvez a gente veja muito menos corrupção do que ocorre. E não é só na política, não. Você viu aquele diretor de presídio que levou R$ 20 mil para o Marcola tomar banho de sol? E aquele delegado que tinha dois Jaguar na garagem?
- Vi. Mesmo assim...
- Você vai dizer que existem policiais honestos. Então, por que tantos se parecem cada vez mais com os bandidos? Fazem tráfico de armas, de drogas...
- Tem muita impunidade. Nossas leis não são cumpridas. Nossa Justiça é lenta.
(continua)



Escrito por Reinival Paiva às 20h03
[ ] [ envie esta mensagem ]


- E corrupta também. Mas cadê a população honesta? O presidente diz que seu partido faz caixa 2 e depois diz que ninguém tem mais ética do que ele. E todos ficam quietos, como se concordassem...
- Não é que concordam. Não é bem assim.
- Dá na mesma, né, pai? Parece que todo mundo tem rabo preso. Empresários sonegam, comerciantes pagam propinas a fiscais, empreiteiros fraudam licitações, escolas aprovam os alunos para melhorar as estatísticas, cineastas superfaturam orçamentos, atletas se dopam. E a culpa é só do poder público?
- Você está certo, filho. Não quero soar ingênuo. Mas só lembrar que existem exceções, que muita gente ganha dinheiro sem roubar.
- Mas não fala nada quando vê alguém ganhar roubando.
- Filho, estamos chegando, mas espera aí. (Segura o braço do filho e eles param a caminhada.) Estou ficando preocupado com você. Assim você vai acabar num cinismo que não leva a nada. E só tem 12 anos! Vale a pena ser honesto, nem que seja para dormir em paz com seu travesseiro.
- Não é bem assim, pai. Eu sei que existem exceções, que corrupção tem em toda parte, que um erro não justifica o outro...
- Pois então.
- Mas eu só queria dizer que o problema é que essas exceções quase nunca estão no comando; raramente são elas que tomam as decisões neste país. Então, a mera existência das exceções não chega a justificar tanta esperança.
- É...
- Por isso mesmo, feliz Dia dos Pais, pai! (Tira um presente do bolso e entrega. O pai sorri, surpreso.) Tenho orgulho de sua honestidade.

 

Por Daniel Piza – O Estado de S. Paulo, 13 de agosto de 2006 

http://txt.estado.com.br/editorias/2006/08/13/cad-1.93.2.20060813.2.1.xml?



Escrito por Reinival Paiva às 20h02
[ ] [ envie esta mensagem ]


RECEBI, AGRADEÇO E DIVULGO

 



Escrito por Reinival Paiva às 10h32
[ ] [ envie esta mensagem ]


POUCAS & BOAS

Nas bancas, quentinha, a Tribuna de Iguape. Na seqüência, minha coluna:

 

VALO GRANDE (1) – Diante dos trágicos acontecimentos do último dia 27, por sorte sem vítimas, mas com muito transtorno e prejuízos infligidos a diversas famílias, para além do susto que pregou, recupero as palavras do amigo Wilson, na forma de comentário ao blog Cidadania Iguapense: “Como afirma o apóstolo Paulo, é preciso que a verdade seja dita ou silenciada em função do amor. E se tudo me é permitido, nem tudo me convém. Como sempre defendi o equacionamento da barragem do Valo Grande, enquanto problema central de Iguape, agora calo diante da tragédia previsível e quiçá evitável desta quinta-feira, que só cobra solidariedade às vítimas. Mas como também diz o Evangelho, é necessário que haja escândalo, e é forçoso que neste momento, e todos os dias a partir deste momento, sobrevenha o escândalo, imponha-se o escândalo de forma permanente em relação à questão do Valo Grande. Nem vou sugerir, como Jesus, que se amarre aos omissos uma pesada pedra, para jogá-los ao fundo, pois eles já estão no fundo do Valo Grande transformado em ameaça diante de tanto descaso. E fico me perguntando: o que falta ainda acontecer a Iguape para que acordemos?”

 

VALO GRANDE (2) – Recordo de quando caiu uma ponte na BR-116, no Estado do Paraná. O Governo Federal viu-se de tal forma pressionado que foi constrangido a promover obras e reparos nos trechos mais críticos da estrada, incluindo a reengenharia de uma outra ponte ameaçada, esta no Município de Miracatu. E é disso que se trata em relação ao Valo Grande. É preciso botar a boca no trombone. Cobrar, no mínimo, a vinda imediata do Governador a Iguape, para que constate com os próprios olhos a dimensão do problema. O Valo Grande é no momento o PCC de Iguape, nosso problema maior, carente de urgência, estratégia e determinação. Há 150 anos empurramos o problema com a barriga, como alguns empurram nos dias de hoje processos judiciais. Não dá mais. Basta! Que a lamentável tragédia sirva ao menos para se deixar de lado (momentaneamente que seja) a pequenez política, em benefício da resolução de um problema central e que inviabiliza (e ademais agora ameaça) Iguape. Nós somos do tamanho dos nossos sonhos. E quem sonha com perseguições políticas, radares caça-níqueis e que tais, não estará nunca à altura do problema. Como os muitos fogos que explode, ao fim e ao cabo só resta uma cana negra na mão, que não serve para nada. Depois, quem quer fazer alguma coisa encontra um meio; quem não quer fazer nada, encontra uma desculpa.

 

VALO GRANDE (3) – “E a questão é enfrentável e administrável”, como justamente referida pelo Wilson – que cito uma vez mais, desta feita em comentário de mês e meio atrás no blog do Roberto Fortes, editor desta Tribuna de Iguape: “Está aí a ponte Iguape-Ilha Comprida ‘Laércio Ribeiro’, que ficou parada década e meia, parecia insolúvel, mas saiu e mudou a face da Ilha (e em que pese os xiitas de plantão, no meu entender para muito melhor). E a receita para o Valo Grande é a mesma da ponte: clareza de idéias, alianças certas e determinação política. Em suma, tudo que nos falta em Iguape, mas não faltou ao Décio, então prefeito da Ilha e grande artífice do processo que culminou na conclusão da ponte. Portanto, é preciso mexer-se. E o Valo que tem sido algoz, pode ainda ser a redenção de Iguape” (Valo Grande: uma questão a ser resolvida – http://alfarrabiosjr.zip.net).



Escrito por Reinival Paiva às 12h07
[ ] [ envie esta mensagem ]


DATA VÊNIA – Por oportuno, recebi do simpático amigo e fiel leitor desta Tribuna de Iguape, Dr. Rodrigo Junqueira, carta em que democraticamente contesta posição expressa pela última coluna Poucas & Boas, referente ao “muro de quase 800 mil pra nada na Barra do Ribeira”. Dr. Junqueira, morador da Barra do Ribeira, é ainda o autor de “Nossa Senhora de Guadalupe, que é do Prelado/Juréia, que é da Espanha”, importante obra sobre nossa história. Em sua carta ele afirma: “(...) Bem, eu lhe explico que não quero e não vou entrar em julgamento de pessoa; e, nem quanto ao valor da verba gasta, mas vou lhe dizer que a mim e posso dizer, por todos os que aqui têm propriedades, ou são nativos caiçaras, meu estimado amigo Reinival, este muro, a sua construção era uma medida absolutamente necessária! Há mais ainda que se fazer (e com urgência!) o seu prolongamento, eis que mais adiante e não muito, o ‘trabalho´ que o Rio Suamirim continua ali fazendo é corroer, desgastar a sua margem esquerda, tendo a olhos vistos (veja!) já por, assim dizer, estar perigosamente comprometendo as construções ribeirinhas que são nada mais nada menos, a nossa própria Vila da Barra. Peço-lhe um exame pessoal e estou certo acreditar nisto (...)”. Agradeço ao Dr. Junqueira e fica o registro de sua posição.

 

LUCRO ASSEGURADO, SATISFAÇÃO GARANTIDA? (1) – A Festa de Agosto deste ano, pelo visto, tem tudo para ser das mais lucrativas, considerando que os custos serão na verdade bancados pelos contribuintes (eu, você, nós!), incluindo a iluminação utilizada pelas barracas, por conta da aprovação recente da contribuição para custeio da iluminação pública. Ademais, foi instituída a taxação dos ônibus de romeiros. Agora, de novidade mesmo, só ficam faltando as prestações de contas.

 

LUCRO ASSEGURADO, SATISFAÇÃO GARANTIDA? (2) – A Câmara de Iguape concedeu ao alcaide permissão para alterar os pontos tradicionais do comércio ambulante local, por ocasião de eventos como Festa de Agosto, Carnaval etc. A aprovação unânime da lei decorreu de acordo entre Situação e Oposição, no sentido de que não seria aplicada na Festa de Agosto deste ano. A ver.

 

RADARES (1) – E os radares voltaram, desta feita para tocaiar os romeiros em peregrinação ao Santuário do S.B.J.I., por ocasião da Festa de Agosto. Quer dizer, para além das graças requeridas, o devoto há de escapar à desgraça de uma multa.

 

RADARES (2) – Enquanto isso, ainda está por ser apresentada uma efetiva prestação de contas pública desses radares: quantas autuações foram feitas; valores contabilizados pelos cofres públicos e destinação; número de recursos impetrados e deferidos etc. É o mínimo. Mas cadê? Conforme se diz, a prefeitura teria emitido cerca de duas mil multas, somente no último Tríduo de Momo, o que já representa um autêntico carnaval.



Escrito por Reinival Paiva às 12h06
[ ] [ envie esta mensagem ]


IPVA – Um assunto puxa o outro e me dou conta do IPVA, Imposto sobre Propriedade de Veículos Automotores, tributo devido anualmente pelos proprietários de automóveis, motocicletas, caminhões, ônibus, embarcações etc. Seu valor é calculado com base no valor venal do veículo. O montante da arrecadação do IPVA é dividido em proporções iguais entre o estado e o município onde o veículo está licenciado. Esse imposto deveria ser destinado à conservação e à construção de ruas. Sabendo disso, uma pergunta simples: no que é usado o dinheiro do IPVA em Iguape, se nossas vias estão em situação de calamidade, esburacadas, sem sinalização e não oferecem a mínima segurança às pessoas e veículos? Está aí uma questão a ser investigada pelo Zorro, para que não haja Tonto.

 

S.O.S. SAÚDE – A péssima administração da Saúde Municipal já começa a contaminar o conjunto do setor. Determinado profissional, além de cuidar de assunto neurológico como se de ortopedia fosse, claramente receitou remédio inadequado, para além da prescrição em dosagem simplesmente inexistente no mercado.

 

AMBULÂNCIA (1) – De quatro para cinco meses repousa estacionada no pátio da prefeitura uma ambulância nova, que estranhamente não recebe autorização para ser usada e, diante de qualquer questionamento, a ordem é para não comentar. Como se sabe, para a máfia sanguessuga, a Saúde não está no CTI, mas na ambulância. De outra forma, só falta aparecer como aquisição da Festa de Agosto.

 

AMBULÂNCIA (2) – A ambulância de Iguape há mais de ano abandonada em oficina de Registro, como por duas vezes aqui noticiado, finalmente está de volta. Essa é a boa notícia. A má notícia é que retornou como foi: rebocada e quebrada. E continua abandonada, só que agora no pátio da prefeitura.

 

FESTAS PÚBLICAS, BENEFÌCIOS PRIVADOS – Encarar a coisa pública como se privada (opa!) fosse, é coisa nossa. E às vezes as coisas se passam de forma tão evidente e assumem ares tão naturais, como na recente pintura do Paço Municipal, nos mesmos tons da casa particular do alcaide, que só Freud para explicar. Pois bem, na Festa da Tainha no Icapara, pelo que seriam desavenças políticas pessoais, o alcaide por lá não deu o ar da graça, o que configura um absurdo político e desrespeito à cidadania, tratando-se de um evento comunitário tradicional. E, tivesse ido, teria constatado o administrador da Prefeitura no local utilizando-se do prédio da administração municipal para explorar comércio de bebidas e alimentação em benefício pessoal.  Dessa forma, fecha-se o círculo virtuoso da política vigente.



Escrito por Reinival Paiva às 12h05
[ ] [ envie esta mensagem ]


É O CLIMA, SÓ PODE – Definitivamente, os efeitos das mudanças climáticas já se fazem observar nas pessoas. Em evento recente da Terceira Idade, no Iate Clube de Ilha Comprida, a primeira-dama de vocês saudou o senhor Márcio Ragni como prefeito de Iguape! Obsessão ou premonição?

 

É O CLIMA, SÓ PODE – Já na cerimônia de premiação do concurso sobre os 150 Anos da Basílica, o alcaide, após uma digressão sobre o ódio e a falta de amor (dos outros, claro, e em relação aos longínquos acontecimentos em Israel), acabou se saindo com essa: “para administrar Iguape não precisa ser inteligente”! Crítica ou autocrítica?

 

CORRENTE – “Senhor Bom Jesus de Iguape: Por ocasião em que festejamos, uma vez mais, o achado de Tua imagem, humildemente Te pedimos que não mais consintas em que o passado de Iguape continue sendo a melhor parte de seu presente. Sabemos que não Te elevas tanto e tão alto a ponto de não enxergares as lágrimas dos homens. Devolve-nos a esperança. Amém”.

 

Mês que vem tem mais.


Escrito por Reinival Paiva às 12h04
[ ] [ envie esta mensagem ]


[ ver mensagens anteriores ]
 
Meu perfil


BRASIL, Sudeste, IGUAPE, Centro, Homem, de 46 a 55 anos, Portuguese, Livros, Política, Pescaria
MSN -



Histórico
01/12/2007 a 31/12/2007
01/08/2007 a 31/08/2007
01/07/2007 a 31/07/2007
01/04/2007 a 30/04/2007
01/03/2007 a 31/03/2007
01/02/2007 a 28/02/2007
01/12/2006 a 31/12/2006
01/11/2006 a 30/11/2006
01/10/2006 a 31/10/2006
01/09/2006 a 30/09/2006
01/08/2006 a 31/08/2006
01/07/2006 a 31/07/2006
01/06/2006 a 30/06/2006
01/05/2006 a 31/05/2006
01/04/2006 a 30/04/2006
01/03/2006 a 31/03/2006
01/02/2006 a 28/02/2006
01/01/2006 a 31/01/2006
01/12/2005 a 31/12/2005
01/11/2005 a 30/11/2005
01/10/2005 a 31/10/2005




Votação
Dê uma nota para
meu blog