Cidadania Iguapense


POUCAS & BOAS

Já nas bancas a Tribuna de Iguape de novembro. Aqui, minha coluna:

 

Réu-Eleito (1)Será que a esta altura já avisaram ao Lulla de que ele foi reeleito? Ou ele ainda não sabe? E como “é melhor acordar de ressaca do que de remorso”, lembro frase definitiva do ator Carlos Vereza no programa Jô Soares: "Ao votarem pela segunda vez no maior farsante de toda a história política brasileira, passam da condição de eleitores à de cúmplices, conscientes da lamentável desagregação ética e moral que assola o nosso país”.


Réu-Eleito (2) – Em Iguape e região caiu sobremaneira a diferença entre Alckmin e Lulla no segundo turno, embora o tucano tenha se mantido à frente no conjunto dos municípios. Em Iguape, Alckmin teve 8624 votos contra 7320 de Lulla. Ilha Comprida, 2789 a 2232. Cananéia, 3921 a 2649. Pariquera-Açu, 5381 a 4907. Registro, 17087 a 12636. A abstenção na região manteve-se alta, cerca de 25%. Em Iguape, 5770 eleitores deixaram de votar.

 

Réu-Eleito (3) – Ao impostor triunfante vem se somar novos valores e extraordinários talentos políticos na esfera federal, como Fernando Collor, José Genoíno, João Paulo Cunha, Antonio Palocci, Paulo Maluf, Jader Barbalho, Ricardo Berzoini, José Mentor, Valdemar Costa Neto e... Clodovil Hernandes, a fina flor da rabiocagem. Parabéns a todos! Estamos bem e as coisas só devem melhorar!

Plano Diretor – Em sessão dia 23 outubro a Câmara Municipal aprovou o Plano Diretor do município, com um único voto contrário, do vereador Toni Ribeiro. O projeto foi protocolado pelo Poder Executivo às 17:00h do prazo fatal, impossibilitando um estudo e até mesmo uma análise mínima dos vereadores. Na prática, votou-se no desconhecido. E quem viu afirma tratar-se o plano de mera adaptação, para Iguape, de um modelo padrão desenvolvido para diversas e diferentes outras cidades. Pelo plano o município pagou R$ 80 mil. Cumpriu-se a obrigação legal, porém, como na música dos compositores portugueses Carvalho e Nazaré, na voz da saudosa Amália Rodrigues: “Tudo isso existe/ Tudo isso é triste/ Tudo isso é fado”.

Estrada do Icapara (1) – Informe oficial da prefeitura noticia a conclusão da obra de pavimentação da estrada municipal “Vereador Manoel Alves da Silva”, que liga o Centro ao bairro do Icapara. Todavia, a obra recebida e aceita pelo município já recebe críticas, em virtude do que seria a fina camada asfáltica disposta sobre uma precária base de implantação. Também a drenagem não teria sido realizada a contento. Ademais, não há meio-fio. Tudo pesado e sopesado, dizem os pessimistas que a obra não resistirá às próximas chuvas de verão; já os otimistas têm certeza. A ver.

Estrada do Icapara (2) – O tempo passa, o tempo voa e nenhuma providência é tomada em relação ao trecho inicial da estrada Centro-Icapara, que vai da subida do morro do Espia até a Enseada, cerca de 3,5 quilômetros em estado deplorável de abandono e pedindo socorro. Buracos se alternam com crateras, que só pioram a cada chuva, sem um trabalho mínimo de recuperação. Aliás, uma coisa ainda a ser investigada é que esse trecho da estrada, justamente, estaria com sua recuperação incluída no repasse inicial de verba para o asfaltamento, ainda na administração Cabral. Nada, porém, foi feito. De outro modo, em programa televisivo mais ou menos recente a Toca do Bugio foi apresentada como importante ponto turístico de Iguape e da culinária local. Talvez na outra encarnação, quem sabe, as verbas de shows e livros possam sanar tão relevante problema!



Escrito por Reinival Paiva às 09h07
[ ] [ envie esta mensagem ]


CONT.

O diabo se esconde nos números – Curiosamente, o preço contratado da obra de asfaltamento da Avenida Adhemar de Barros, consoante já definido com a municipalidade, revela-se mais caro do que o da estrada do Icapara. A princípio, parece incoerente, mas não há porque desconfiar da conhecida seriedade dos administradores municipais. As explicações devem fazer sentido. Estamos atrás delas.

 

Festa de Agosto – A “prestação de contas” da Festa de Agosto 2006, requerida pela oposição e encaminhada pelo executivo à Câmara de Vereadores no final do mês de setembro, registra receita de R$ 358.065,57 e despesas de R$ 290.768,90, sendo o superávit (“lucro” auferido) de R$ 67.296,67. De imediato, observa-se que não há descriminação do valor cobrado pelo aluguel da área do parquinho de diversões nem consta o arrecadado com a taxa instituída para ônibus e vans que entrassem cidade (e que, segundo release da prefeitura logo após a festa, chegaram a 700). A “prestação de contas” está em análise pelos nobres edis.

 

Radares – Os radares, segundo consta, se foram. Talvez momentaneamente, enquanto o verão não chega. Mas prestação de contas, que é bom, até agora não se viu.

 

Assistência Social – Pessoas necessitadas de serviços médicos reclamam de ter que viajar tipo assim “sardinha em lata”, quando precisam se deslocar para outras localidades. Veículo com capacidade para 15 pessoas estaria transportando até 22, segundo se afirma.

 

Caça ao Tesouro (1) – Continua o mistério em torno à ambulância nova, tesouro há tempos bem guardado no Canto do Morro, no pátio da prefeitura. Usada algumas poucas vezes para deslocamentos a São Paulo, a ambulância sai de madrugada e retorna à noite. No mais, a ordem é não libera-la para ninguém. A novidade, no momento, é que o vereador petista Valter Xavier se andou dizendo o pai da criatura, responsável pela sua doação ao município, informação no entanto prontamente desmentida pelo alcaide, que por outro lado nada mais esclarece.

 

Caça ao Tesouro (2) – Enquanto isso, o tempo fechou no último dia 23 por conta da dita ambulância. Requisitada em caráter de urgência pelo Dr. Carlos Reis, médico plantonista na “Unidade Mística”, em razão de um parto de risco que exigia para o deslocamento da paciente carro com maiores e em melhores condições, a requisição degringolou em pesada discussão telefônica entre o médico plantonista e o funcionário responsável pelo pátio e, por tabela, pela guarda do tesouro que lhe foi confiado, assim como o Santo Graal aos cruzados. O médico registrou Boletim de Ocorrência Policial, em que afirma ter sido destratado e ameaçado até “de porrada” (!) pelo funcionário. E tudo por causa da ambulância!

 

Porque que a gente é assim? – Seguindo a velha e triste prática política local, a atual administração não demonstra o menor interesse na manutenção do Ginásio de Esportes do Rocio, uma vez que edificado na gestão anterior. O abandono é evidente. Infiltrações começam a aparecer por todo lado e a deterioração está à vista, num caso clássico de descaso com a coisa pública.

 

Ai, que Haifa! – Pessoas que trabalharam na campanha da deputada estadual eleita Haifa Madi, continuam sem receber pelos serviços prestados, a despeito das muitas promessas. A ela se junta, também, a deputada federal eleita Aline Corrêa que, segundo consta, tem cheque sem fundos rodando em Iguape. Fica o registro, atendendo pedidos. "Por enquanto é só, pessoal", como se dizia no fim dos desenhos do Pernalonga. Mês que vem tem mais.

Escrito por Reinival Paiva às 08h54
[ ] [ envie esta mensagem ]


[ ver mensagens anteriores ]
 
Meu perfil


BRASIL, Sudeste, IGUAPE, Centro, Homem, de 46 a 55 anos, Portuguese, Livros, Política, Pescaria
MSN -



Histórico
01/12/2007 a 31/12/2007
01/08/2007 a 31/08/2007
01/07/2007 a 31/07/2007
01/04/2007 a 30/04/2007
01/03/2007 a 31/03/2007
01/02/2007 a 28/02/2007
01/12/2006 a 31/12/2006
01/11/2006 a 30/11/2006
01/10/2006 a 31/10/2006
01/09/2006 a 30/09/2006
01/08/2006 a 31/08/2006
01/07/2006 a 31/07/2006
01/06/2006 a 30/06/2006
01/05/2006 a 31/05/2006
01/04/2006 a 30/04/2006
01/03/2006 a 31/03/2006
01/02/2006 a 28/02/2006
01/01/2006 a 31/01/2006
01/12/2005 a 31/12/2005
01/11/2005 a 30/11/2005
01/10/2005 a 31/10/2005




Votação
Dê uma nota para
meu blog